Encontrar o verdadeiro foco no trabalho, sem chegar a uma exaustão precoce, é um verdadeiro desafio. Você conhece a técnica que pode te ajudar nessa tarefa?

A técnica pomodoro é bem conhecida, pesquisada e difundida em diversas áreas nos dias de hoje e é bem provável que você já tenha ouvido falar desta técnica por aí. Escutado ou não, chegou a hora de você entender um pouco mais sobre como manter a produtividade e não entrar no ciclo vicioso da procrastinação.

O que é a Técnica Pomodoro?

Aqui vamos nós entender o por que Francesco Cirillo, no final dos anos 80, decidiu fazer uma macarronada desenvolver um método para o gerenciamento de tempo. Um fato interessante, antes de tudo, é que o Italiano foi inspirado por um cronômetro gastronômico popular em formato de tomate que deu o nome a técnica, Pomodoro significa tomate em italiano e faz referência direta a esse cronômetro.

Técnica Pomodoro: o foco em apenas alguns passos
O cronômetro em forma de tomate

A ideia principal dessa técnica é criar ciclos específicos para o trabalho com grande concentração e conciliá-lo com momentos de descanso para evitar a exaustão psíquica. Em outras palavras, é comum encontrar uma pilha de coisas que temos que fazer e, normalmente, o cansaço aparece só de imaginar colocando todas essas coisas em ação, gerando dispersão com coisas não relacionadas às tarefas, falta de foco em uma única tarefa e, enfim o que todos temem, a procrastinação

No entanto, o fato é que todas as pessoas procrastinam, é natural as pessoas procurarem a zona de conforto e evitar a fadiga que o excesso de atividades acumuladas geram e isso aumenta ainda mais nossa listinha de tarefas, a melhor resposta para lutar contra essa ação natural e manter o foco é a utilização de técnicas que visam, assertivamente, aprimorar este ponto. É aqui que entra o gerenciamento de tempo e a conciliação com descanso, manter o foco sempre é algo desejável mas é praticamente impossível estar focado o tempo todo, para dar meia volta nessa história nós podemos utilizar o nosso tempo de forma inteligente para dar um xeque na procrastinação. 

Os princípios da técnica

Para iniciar, é bom entender que tudo irá se basear no fluxo de trabalho, ou então, iremos dividir as tarefas em blocos de concentração intensa para estimular o cérebro ao foco e a agilidade. A tendência, dessa forma, é aumentar a eficiência ao escolher blocos bem definidos e gerenciando o tempo em que realizamos esses blocos. 

A técnica é simples e você vai precisar de:

  • Timer ou cronômetro (não precisa ser no formato de tomate), pode ser no celular mesmo
  • Lista de tarefas, como uma to-do list

Agora é aquele momento que você escolhe aquela tarefa postergada há alguns dias e decide colocá-la em ação, vale lembrar que o tamanho da tarefa não importa podendo ser uma tarefa grande ou pequena, ainda vamos discutir como lidamos com elas.

O tempo

O primeiro princípio da técnica é o grande pilar do seu funcionamento, o tempo é primordial e é tudo baseado nele, para isso você deve entender o que significa um Pomodori. Sabemos que a técnica utiliza ciclos de trabalho intenso, mas que ciclos são esses? É aqui que entra o Pomodori.

Um Pomodori é o literalmente um ciclo da Técnica Pomodoro, constituído comumente por um tempo de 25 minutos. 

O tempo de 25 minutos que corresponde ao Pomodori, também não surgiu do além, esse foi o tempo definido pelo Francesco Cirillo como o melhor para utilização da técnica após vários testes. A partir dessa ideia, temos o tempo de um ciclo definido e então utilizaremos os 25 minutos como nosso tempo de trabalho intenso.

O Descanso

Após um Pomodori entra outro fundamento da técnica, o descanso é importante para manter nosso corpo focado nos momentos de intensidade e ajuda a exaustão não chegar tão cedo. Esse descanso é normalmente constituído por um intervalo de 5 minutos e sim, esse intervalo é obrigatório e é ele que vai manter o ritmo da técnica em harmonia. Nesse tempo, vale lembrar, que você não deve fazer nada relacionado com o trabalho, aqui o tempo realmente é direcionado ao descanso, então é o momento de descontrair um pouco, pegar um café, dar aquela olhada rápida no celular se necessário e ficar pronto para o próximo Pomodori.
Além disso, outro ponto importante é que após 4 Pomodoris completados deve existir um intervalo de tempo maior para o descanso, esse tempo normalmente fica entre 15 a 30 minutos e isso depende do quanto é viável e necessário para você.

O Foco

O terceiro pilar da técnica, e não menos importante, é o quão focado você irá conseguir estar enquanto está dentro do tempo Pomodori. Para manter a intensidade durante o tempo reservado é indispensável que mantenha-se contra qualquer tipo de interrupção, ou então, evite celular, distrações com outras pessoas ou objetos, faça a escolha de um ambiente que possa te propiciar essas vantagens e abuse de ferramentas que possam te ajudar nisso como o aplicativo Forest, ele vai auxiliar a manter o foco enquanto você monta um pequena floresta no app conforme completa os tempos que se propôs a não utilizar o celular, tornando essa tarefa praticamente um jogo e trazendo uma satisfação maior a cada fim de ciclo concluído.

Resumo da ópera

Entendido todos os princípios do Pomodoro, agora juntamos todos eles para por em prática e alcançar resultados melhores na realização de tarefas.

Passo a passo da Técnica Pomodoro
Passo a passo da Técnica Pomodoro

Uma olhada rápida na imagem e é de fácil compreensão todo o funcionamento da técnica, mas vale ressaltar, todos os princípios são importantes e a técnica é rígida quando o assunto é sobre evitar interrupções e respeitar o descanso, então evite o máximo possível qualquer outra atividade que possa te atrapalhar durante o Pomodori e se for algo de urgência pare o Pomodori imediatamente e volte do zero ao retornar, nunca retorne a um Pomodori pela metade. 

Outro ponto é a adaptação da técnica, sinta-se livre para determinar o seu tempo ideal de concentração e de pausa, lógico que não podemos exagerar e tirar uma pausa de um dia, mas é sempre bom respeitar a sua própria forma de trabalhar. Quando encontrar o tempo que se enquadre a sua necessidade perceberá ainda mais resultado e prazer ao concluir cada um dos Pomodoris. Vale enfatizar alguns pontos que podem te ajudar a reconhecer quando uma adaptação é necessária no Pomodoro:

  • Se a sua atividade requer um esforço e concentração maior – desenvolver códigos em programação pode ser um bom exemplo – provavelmente o tempo comumente utilizado será muito baixo e a recomendação é aumentá-lo de acordo com a tarefa.
  • A animação também conta! Se você está produzindo bem e o tempo está no fim realizar a pausa pode acabar atrapalhando o raciocínio lógico e interferindo na sua produtividade final. É principalmente nesse ponto que você precisará repensar no tempo do Pomodori.
  • O descanso também é essencial, então se 5 minutos for um tempo muito curto para relaxar e conseguir se sentir confortável para o próximo ciclo, repense em um que faça-o sentir mais confortável e não corra o risco de retornar ao próximo ciclo ainda mais exausto.

Vale ressaltar, além do mais, que escrevi o artigo utilizando a Técnica Pomodoro e consegui concluir cada parte da elaboração com bastante eficiência, respeitei os blocos de 25 minutos, utilizei o aplicativo Forest e determinei pequenas tarefas que constituem a elaboração completa do artigo, reduzindo a grande tarefa em partes menores e mais consistentes.

E aí, ficou com vontade de ser ainda mais produtivo e fazer com que seu tempo renda de verdade? Então é a hora de pôr tudo isso em prática, pegue seu bloco de anotações e vamos fazer essa leitura valer a pena! Lembre-se que toda pequena tarefa faz parte de uma maior e permita-se sentir o prazer de concluir cada uma delas no seu to-do list.

Espero que tenham gostado e que isso possa te auxiliar no dia a dia 😉.

Texto por Thiago Araujo Campos, membro de Marketing


0 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Abrir chat
Precisa de ajuda? Fale conosco!